FANDOM


A Crítica: Os críticos simplesmente dizem que a profecia impede o aparecimento de qualquer nova escritura, porque o cânon de escrituras está “fechado”.

O Argumento: Os críticos clamam que o Livro de Mórmon viola a profecia em Apocalipse 22:18-19.

A Resposta: É claro que o Livro de Mórmon NÃO viola a profecia nem acarreta a maldição para seus leitores. Os críticos fazem o favor de ignorar:

- Que o Livro do Apocalipse foi escrito antes mesmo de alguns livros da Bíblia, e, obviamente, antes do aparecimento da Bíblia como a conhecemos (antes ela era somente papiros e pergaminhos). Assim, este versículo aplica-se somente ao Livro de Apocalipse, e não à Bíblia toda. Senão, este único versículo poria toda a Bíblia a perder. Alguns estudiosos datam o Livro de Apocalipse como sendo de 68 ou 69 D.C. O Evangelho Segundo João é comumente datado de 95 a 100 DC, pondo por ridículo o argumento.

- Que o Novo Testamento é composto dos Quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) e, depois deles, das epístolas dos Apóstolos. Uma vez que Apocalipse não é um Evangelho nem uma epístola, ele foi colocado no final da Bíblia em sua própria categoria. Assim, João não estava escrevendo o “último capítulo” da Bíblia, nem muito menos fazendo um epílogo à Bíblia, mesmo porque ele nem sabia que haveria uma (se sabia, não contou a ninguém).

- Que outras escrituras, como Deuteronômio 4:2, 12:32 e Provérbios 30:6 têm essencialmente o mesmo significado e proíbem adições. Se fôssemos levar as coisas pro sentido literal, poderíamos descartar todo o texto além de Deuteronômio 4:2, colocando o Senhor e seus profetas em “maus lençóis”.

- E, finalmente, que a escritura menciona que o homem não pode adicionar nada, mas não que Deus não pode fazê-lo, por meio de um profeta ou por Seus próprios métodos. Aliás, dizer que Deus não pode fazer alguma coisa é bem comprometedor…

Néfi, em 1 Néfi 13:28, faz uma profecia bem interessante. Em suma, ele viu tudo o que João, o Amando, viu e escreveu em Apocalipse. No entanto, foi proibido de escrevê-las, porque outro profeta as escreveria: o próprio João. Ele, então, profetiza que muitas coisas preciosas e claras seriam retiradas das escrituras, mas que o Senhor as traria de volta (1 Néfi 13:40)

Acho que podemos, com toda a segurança, tirar proveito disso tudo. Não podemos levar todas as coisas que estão escritas ao pé da letra, principalmente quando se trata da Bíblia (por ter passado de mão em mão em seu processo de tradução). Se não for assim, então teremos um grande problema…