Wikia

Liahona

Princípios do Evangelho

Discussão0
17 pages em
Este wiki

Os Princípios do Evangelho nada mais são do que as primeiras coisas que um candidato à conversão deve aprender. São ações que preparam uma pessoa para manter-se firme. Quando se fala nos Princípios do Evangelho, normalmente refere-se a estes cinco: Fé, Arrependimento, Batismo, Dom do Espírito Santo e Perseverar até o fim.

Para uma exposição mais detalhada de cada um destes assuntos, veja os Tópicos relacionados.


Alma, um profeta do Livro de Mórmon, descreve a fé como "não é ter um perfeito conhecimento das coisas; portanto, se tendes fé, tendes esperança nas coisas que se não vêem e que são verdadeiras." (Alma 32:21). Como Alma diz, fé não é conhecimento. É mais esperança do que qualquer outra coisa.

A fé é um princípio de poder.
ParienteAdicionada por Pariente

Ter fé resume-se em acreditar firmemente em algo que se sabe ser verdadeiro, mas não se pode ver, e agir de acordo com esta crença. É de conhecimento popular que ter fé é apenas acreditar, mas, como diz Tiago, pessoas assim são como os demônios, porque até eles crêem, e estremecem.

A fé é firmemente ligada à ação. Agir é tão importante quanto crer e, num sentido mais íntimo, sem ação, a crença se esvai. Um exemplo prático disso é o de Moisés, ao abrir o Mar Vermelho. Moisés tinha fé, afinal, já tinha recebido mensagens do Senhor. No entanto, Moisés teve que ordenar ao Mar que se abrisse; caso contrário, nada aconteceria. A fé é a base de tudo, é ela que move as pessoas a fazerem coisas além de suas forças, como realizar sacrifícios. Além disso, é a fé que permite que a pessoa cumpra o segundo princípio do Evangelho: o Arrependimento.

Arrependimento

Quando se fala em Arrependimento, muitas pessoas tremem de medo. Elas logo pensam em agonia, pressão espiritual e dor. Estas coisas fazem parte do Arrependimento, mas não é só isso. Arrepender significa mudar. O Arrependimento é um dos princípios mais mencionados em todas as escrituras, pois todas as pessoas precisam de arrependimento constante. Não é de se admirar que o Senhor tenha ordenado que os missionários pregassem basicamente o arrependimento nos últimos dias (D&C 11:9). Para um entendimento maior do que é o Arrependimento, deve-se lembrar que a definição de "pecado" é uma ação contrária à Lei do Senhor. Para haver pecado, é necessário conhecer a lei, pelo menos em parte.

O Arrependimento consiste em passos simples:

1. O reconhecimento. Deve-se reconhecer o erro cometido, humilhando-se perante o Senhor. Sem isso, é impossível começar o Arrependimento, porque a falta de reconhecimento é sinal de orgulho e, portanto, contrária à humildade requerida para o Arrependimento.
O arrependimento diário é necessário a todos.
ParienteAdicionada por Pariente

2. A confissão - geralmente a parte mais embaraçosa. Em, digamos, 70% dos casos, a confissão entre o pecador e o Senhor é suficiente. No entanto, para alguns pecados mais graves, é necessária a confissão a um líder da Igreja autorizado - um bispo, por exemplo. A confissão ajuda o pecador a humilhar-se e demonstra verdadeiro intento de arrependimento. É bom lembrar que, quando se confessa um pecado a um líder, ninguém fica sabendo a não ser o líder e, claro, você.


3. A restituição, o passo mais difícil. A restituição, como o próprio nome diz, consiste em restituir - voltar atrás ou consertar - o erro cometido. Em suma: se roubou, devolva; se mentiu, conte a verdade e assim por diante. A restituição pode ser um grande problema, por exemplo, no caso de uma mentira. Se ela cai na boca do povo, contar a verdade para todos pode ser trabalhoso... além de acabar com o crédito que tal pessoa poderia ter.

4. O abandono. Abandonar o pecado é o último passo do Arrependimento e, talvez, o que leve mais tempo. Não se pode considerar uma pessoa arrependida sem que ela tenha abandonado o pecado que cometeu (ver D&C 58:43). Existem várias coisas que podem ajudar uma pessoa a abandonar o pecado, os líderes da Igreja envolvidos no processo podem sugerir maneiras de abandonar um pecado - que pode se transformar em um vício.

Para uma exposição sobre o Arrependimento, procure o livro "O Milagre do Perdão", de Spencer W. Kimball.

Batismo

Batismo mormon.jpg
ParienteAdicionada por Pariente

O Batismo é o terceiro princípio do evangelho e um dos mais importantes. É uma ordenança que serve como símbolo do arrependimento sincero da pessoa.

O Batismo consiste em imergir uma pessoa completamente na água, seguida da emersão; simboliza a morte e a ressurreição - a morte da vida pecaminosa e a ressurreição para uma nova vida. O batismo é feito por quem tem autoridade para tal (ver Sacerdócio); sem a devida autoridade, o batismo é inválido, ainda que seja feito seguindo todos os outros critérios. A necessidade de imersão fica clara no batismo do Salvador e em muitas outras passagens. Além desta serventia, o batismo serve também para ingressar uma pessoa na Igreja Verdadeira.

Para mais detalhes, ver Batismo.

Dom do Espírito Santo

Domdoespiritosanto.jpg
ParienteAdicionada por Pariente

O Dom do Espírito Santo é a outra metade do batismo - um não é completo sem o outro. O Dom do Espírito Santo é feito por uma ou mais pessoas que tenham autoridade (ver Sacerdócio), impondo-se as mãos sobre a cabeça da pessoa. Esta ordenança é o batismo de fogo mencionado nas escrituras e age quase que literalmente. Não, as pessoas não pegam fogo. O fogo purifica, isto é de conhecimento geral. O dom do Espírito Santo purifica a pessoa e torna-a pura como uma criança. Sem esta ordenança, portanto, o batismo se torna inválido.

Além disso, o Dom do Espírito Santo é o direito que a pessoa recebe de ter a companhia do Espírito Santo desde que mantenha-se digna. Assim, as pessoas podem receber auxílio do Espírito do Senhor quando precisarem, isso de muitas formas diferentes. Esta ordenança também é chamada de Confirmação.

Perseverar até o Fim

Depois de tudo feito (e olha que é bastante coisa!), o último passo é permanecer fiel. Após desenvolver fé suficiente para se arrepender, ter sido batizado em símbolo deste arrependimento e receber o Dom do Espírito Santo, o que resta a fazer é permanecer firme no Evangelho. Isso envolve servir em chamados na Igreja, guardar os mandamentos e receber as ordenanças do Templo: a investidura e o selamento. Perseverar é o Princípio do Evangelho mais extenso, pois só pode ser considerado cumprido quando a pessoa morre. Perseverar envolve se arrepender diariamente, o que torna a pessoa mais próxima de Deus.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória